terça-feira, 20 de junho de 2017

REFORMAR PARA MUDAR


DIA DO PROFISSIONAL DE SEGURANÇA PRIVADA


DIA DO PROFISSIONAL DE SEGURANÇA PRIVADA


segunda-feira, 29 de maio de 2017

CURSOS DE SEGURANÇA ESCOLAR E UNIVERSITÁRIA - BRADO ASSOCIADOS


GESTÃO DO CONHECIMENTO EM SEGURANÇA ESCOLAR


AVISO


LIDERANÇA


GEDUC


ÁREA ESCOLAR DE SEGURANÇA


CURSOS DE SEGURANÇA ESCOLAR E UNIVERSITÁRIA - BRADO ASSOCIADOS


CURSOS DE SEGURANÇA ESCOLAR E UNIVERSITÁRIA - BRADO ASSOCIADOS


CURSOS DE SEGURANÇA ESCOLAR E UNIVERSITÁRIA - BRADO ASSOCIADOS


CURSOS DE SEGURANÇA ESCOLAR E UNIVERSITÁRIA - BRADO ASSOCIADOS


CURSOS DE SEGURANÇA ESCOLAR E UNIVERSITÁRIA - BRADO ASSOCIADOS


CURSOS DE SEGURANÇA ESCOLAR E UNIVERSITÁRIA - BRADO ASSOCIADOS


CURSOS DE SEGURANÇA ESCOLAR E UNIVERSITÁRIA - BRADO ASSOCIADOS


CURSOS DE SEGURANÇA ESCOLAR E UNIVERSITÁRIA - BRADO ASSOCIADOS


CURSOS DE SEGURANÇA ESCOLAR E UNIVERSITÁRIA - BRADO ASSOCIADOS


CURSOS DE SEGURANÇA ESCOLAR E UNIVERSITÁRIA - BRADO ASSOCIADOS


CONHEÇA SEUS DIREITOS


ESCOLA É O MELHOR CAMINHO


PARCEIROS


TODOS SOMOS EDUCADORES


OBRIGADO A TODOS !


TODOS PELA EDUCAÇÃO


EPIDEMIA


PROGRAMA ESCOLA SEGURA


OBJETOS DA ESCOLA


ESCOLAS SÃO ALVO DE ASSALTANTES

Em três meses, 97 escolas públicas são alvo de assaltantes


Escolas da rede estadual e municipal de Manaus estão cada vez mais vulneráveis às ações criminosas de assaltantes. Um levantamento feito pelo Centro de Operação de Segurança Escolar (Cose), responsável pela segurança patrimonial das unidades de ensino da rede municipal de Manaus, mostra que somente nos três primeiros meses deste ano, já foram cometidos 97 assaltos nas instituições de ensino.
Dados mais precisos revelam que em janeiro de 2017 foram registradas 32 ocorrências. No mês de fevereiro, esse índice caiu para 28, subindo para 37 ocorrências no mês de março. Ainda não há números referentes ao mês de abril, uma vez que o relatório está sendo finalizado. Geralmente, a maioria das ocorrências são registradas no turno noturno, quando a escola já está fechada, informou a Secretaria Municipal de Educação (Semed).
Entre as zonas com os maiores índices de assaltos em escolas estão a Norte e Leste da capital. A última ocorrência foi registrada na quinta-feira (27), quando alunos da escola estadual Professor Roberto dos Santos Vieira foram assaltados na quadra poliesportiva da unidade, localizada no bairro Nova Cidade.
Para combater esse tipo de crime e inibir as ações dos criminosos, parcerias estão sendo feitas entre as unidades educacionais, Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) e Polícia Militar (PM), para que sejam reforçadas as rondas policiais nas imediações das escolas municipais, principalmente em horários de entrada e saída dos estudantes.
De acordo com informações da Semed, os gestores das unidades possuem os telefones dos comandantes da Companhia Interativa Comunitária (Cicom) dos bairros em que estão localizadas, para solicitar apoio em caso de necessidade. O Cose também possui um sistema de inteligência e monitoramento, com câmeras de segurança, que também presta apoio às unidades de ensino e, quando necessário, fornecem as imagens das câmeras de segurança à polícia para auxiliar em possíveis investigações.

Prevenção
Por sua vez, a Polícia Militar informou que, em todas as áreas escolares da capital e em parceria com as unidades de ensino localizadas no interior do Estado, realiza o Ronda Escolar não somente com o objetivo de prevenir e reprimir a criminalidade no ambiente escolar, mas colaborar com apoio na formação social dos estudantes, com palestras e orientações sobre segurança e prevenção às drogas. A PM destacou que as operações policiais são contínuas e divulgados os efeitos à sociedade constantemente em todos os meios de comunicação social. Especialmente em fins de semana prolongados, são intensificadas, com reforço no policiamento, as operações: Águia, Catraca, Fecha Quartel, Vitória Régia e inúmeras em conjunto com os demais órgãos de segurança pública.

O delegado-geral adjunto da Polícia Civil, Ivo Martins, informou que a Policia Civil do Amazonas está realizando um banco de dados com informações de possíveis infratores que praticam roubos ou furtos em escolas estaduais e municipais da capital.
“A Polícia Civil, assim que é acionada após o delito, tem procurado atuar, tal como fez no assalto da escola no bairro Nova Cidade, onde um menor, autor do delito, foi apreendido e encaminhado para a Delegacia Especializada na Apuração de Atos Infracionais (Deaai). Estamos fazendo nossa parte, que é a de Polícia Judiciária, investigando as ocorrências após os delitos”, disse o delegado-geral adjunto, Ivo Martins.
Martins destacou, ainda, que a contratação de vigilantes, por parte das instituições de ensino, é uma forma de inibir as ações dos infratores. Já a Secretária de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) disse apenas que as polícias realizam ações rotineiras nas proximidades de escolas.
A Secretaria de Estado de Educação do Amazonas (Seduc-AM) informou que não atua no levantamento relacionado a índice de assaltos nas unidades da rede estadual e que ocorrências de práticas criminosas são repassadas à SSP-AM .

Gerson Freitas
EM TEMPO

AUTOMAÇÃO PREDIAL EM ESCOLAS


ATAQUES AO SETOR DE EDUCAÇÃO


TODOS PELA ESCOLA


GRUPO ESCOLAR


ORGANIZAÇÃO E LIMPEZA


CONSELHO COMUNITÁRIO DE SEGURANÇA ESCOLAR


Desde sua implantação em abril de 2016, pela primeira vez, representantes de escolas públicas de São João da Barra participaram da reunião do Conselho Comunitário de Segurança Escolar. O encontro, no 8º Batalhão de Polícia Militar, em Campos dos Goytacazes, na quarta-feira, 10, teve por objetivo aproximar a instituição policial da comunidade escolar.
Para o chefe do Setor de Planejamento e Operações do 8º BPM, capitão Márcio Rosa, que representou o comandante Fabiano Santos de Souza, a criação do Conselho vem propiciando um fórum permanente de discussão próprio e especializado visando soluções em conjunto para os problemas na comunidade escolar.
– A ideia é descentralizar as reuniões nos municípios de abrangência do 8º Batalhão, que acontecem sempre na segunda quarta-feira do mês – disse Márcio, acrescentando que dessa forma haverá mais interação dos órgãos policiais com a população.
A secretária de Educação e Cultura de São João da Barra, Lúcia Siqueira, resumiu o Conselho como fundamental para debater junto à Polícia Militar possíveis parcerias com o intuito de minimizar os problemas relacionados à violência e à criminalidade nas imediações das escolas, coibindo assim o tráfico de drogas e outros atos ilícitos.
“Estamos aqui para apurar denúncias dentro e fora das escolas, proporcionar a troca de experiência entre professores e diretores e unificar ações de combate a práticas ilícitas”, pontuou o secretário de Ordem Pública de São João da Barra, Maxwell Araújo, enfocando que a meta é intensificar a ronda escolar da Guarda Civil Municipal e da Polícia Militar, e realizar dentro das escolas palestras educativas e preventivas contra o uso de drogas e outros temas.
O responsável pelo Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd) na Área do 6º Comando de Policiamento de Área (CPA), subtenente João Alves, participou da reunião. O subsecretário Municipal de Ordem Pública de São João da Barra, Rodrigo Machado, o inspetor da Guarda Civil Municipal, Marcelo Reis, e o gerente de Ordem Pública, Phillipe Nicácio Oliveira, também estavam presentes.
O encontro contou ainda com professores, diretores de escolas, pedagogos e psicólogo de São João da Barra, e representantes da Escola Técnica Estadual João Barcelos Martins, da Escola Técnica Estadual Agrícola Antônio Sarlo e do Pólo Avançado da FAETEC no Norte Fluminense.


ROUBO DE CELULARES EM ESCOLAS DE SANTARÉM

 

Medidas para dar mais segurança em escolas públicas são debatidas em Santarém

Encontro foi motivado pelos casos de crimes em escolas do município. Segundo a PM, atualmente duas viaturas fazem a segurança nas escolas. 


ESPAÇO ESCOLAR


ESCOLAS


PRECONCEITO


EXPO SECURITY 2017


AUDIÊNCIA PÚBLICA


PROORDEM


HIGIEXPO 2017


HIGIEXPO 2017


PEDAGOGO


ACELERE AS SUAS IDEIAS


INTERNET


SEGURANÇA RESILIENTE EM ESCOLAS


OAB


CONTATO


DIA DO PEDAGOGO


PEDAGOGIA