quarta-feira, 8 de maio de 2013

PROJETO ESCOLA MAIS SEGURA EM GOIÂNIA


Projeto coloca policiais nas escolas como 

medida de segurança

Devido ao grande número de ocorrências envolvendo alunos e professores, PM estará mais presente em escolas estaduais na capital

Em 07/05/2013, 11:25
Foi lançado na manhã desta terça-feira (07) na Escola Estadual Lyceu de Goiânia, o projeto Escola Mais Segura. Em caráter experimental, o projeto da Polícia Militar (PM) tem objetivo de garantir mais segurança nas unidades educacionais que necessitam de maior atenção.
Neste primeiro semestre, o programa irá abranger 20 escolas estaduais na capital. As instituições foram pré-selecionadas pela Secretaria Estadual de Educação. Durante esse período, além das rondas feitas pelas viaturas, um policial militar estará presente dentro das escolas a fim de garantir a segurança tanto de alunos e professores quanto da comunidade ao redor das instituições de ensino.
O programa surgiu dos constantes casos de violência entre os alunos ou envolvendo agentes escolares. Porém, como aponta a coordenadora da Escola Lyceu de Goiânia Magnalda Moreira, há outros problemas de segurança nas escolas da capital.
“Em nossa escola, por exemplo, convivemos com o problema da proliferação de usuários de drogas e moradores de rua no Centro. Eles rodeiam a escola, muitas vezes, com a desculpa de vigiar carros e acabam entrando em contato com os alunos e aliciando-os para práticas ilícitas”, diz a coordenadora.
Magnalda afirma que, além de aliciar alunos essas pessoas constantemente invadem a escola utilizando-a como dormitório. “Eles pulam o muro, dormem aqui e danificam a estrutura da escola, pois arrombam as portas e fazem da parte externa do prédio seu banheiro. Muitas vezes chegamos aqui e ainda os encontramos perambulando pelos corredores.”
Em relação a essa falta de segurança, o major do Batalhão Escolar Eldecirio da Silva pontua que com um policial militar dentro da escola durante todo o horário letivo, o projeto visa solucionar parte dessas ocorrências, uma vez que a presença policial intimida outras pessoas que não as da instituição.
“Os policiais selecionados para ficar nas escolas são professores e instrutores da PM. Logo, eles lidam constantemente com alunos e estão acostumados com o ambiente escolar. O policial não estará na escola para intervir em questões disciplinares da escola, mas apenas para garantir a segurança”, declara.
A PM também está colocando em prática o programa Embarque Seguro, que visa o acompanhamento dos alunos desde a saída das escolas até o embarque nos ônibus, como medida de segurança. Os programas desenvolvidos são uma parceria entre a PM, por meio do Batalhão Escolar, e a Secretaria de Educação. O projeto tem previsão de permanecer durante todo o primeiro semestre de 2013 e ao final do período haverá uma avaliação de resultados para saber a eficácia do projeto.

FONTE JORNAL  O  HOJE

Nenhum comentário:

Postar um comentário