terça-feira, 30 de abril de 2013

SEGURANÇA DO TRABALHO EM ESCOLAS


sexta-feira, 26 de abril de 2013

OBJETIVOS DO OBSERVATÓRIO DE SEGURANÇA ESCOLAR


OBJETIVOS
O OSESC documentará, acompanhará e avaliará as políticas públicas de segurança e educação, ressaltando as principais iniciativas, debates, Projetos de Lei e Leis sobre o tema.  Observaremos a importância da aplicação da gestão de qualidade, projetos e gestão de riscos nas boas práticas das escolas particulares. As informações sobre violência e crime, prevenção ao uso de drogas, prevenção de acidentes, policiamento comunitário e ronda escolar, administração de segurança escolar e iniciativas locais de segurança ficam disponíveis aos interessados.


O QUE É O OBSERVATÓRIO DE SEGURANÇA ESCOLAR


O Observatório de Segurança Escolar - é um blog na Internet que deseja  facilitar o acesso às informações sobre Segurança em Escolas e Universidades Públicas e Privadas do Brasil, com ênfase em MEGs ( Modelo de Excelência de Gestão )  e Boas Práticas.

ANOTE EM SUA AGENDA - FREE WEBINAR COM ULISSES NASCIMENTO,CES



PROBLEMAS DE SEGURANÇA ESCOLAR ? LIGUE 0XX11 98834 9838


DIVISÃO DE SOLUÇÕES EDUCACIONAIS - GNA CONSULTORIA LTDA


quinta-feira, 25 de abril de 2013

PRAIA GRANDE AMPLIA A SEGURANÇA NAS ESCOLAS


Novas medidas vão ampliar segurança nas escolas de Praia Grande

Ações foram discutidas entre pastas da Educação e da Segurança

Da Reportagem
Como consequência da reunião, algumas ações preventivas foram definidas. Uma delas é a visita da Guarda em todas as escolas municipais, para verificar a necessidade de reposicionamento das câmeras de videomonitoramento ou até mesmo a instalação de câmeras extras. A GCM também verificará a necessidade de eventuais mudanças no local onde se localizam os bicicletários escolares. Outra ação será a realização de uma palestra ministrada pela GCM aos diretores escolares, para enfatizar princípios preventivos de segurança, que devem fazer parte da rotina da escola.
As secretarias de Educação (Seduc) e de Assuntos de Segurança Pública se reuniram, quarta-feira (3), para discutir formas de aumentar ainda mais a segurança nas escolas. A iniciativa partiu da secretária de Educação, Sandra Galvão. Acompanhada por alguns integrantes de sua equipe, ela recebeu em seu gabinete o secretário de Assuntos de Segurança Pública, tenente-coronel José Américo Franco Peixoto, e o comandante da Guarda Civil Municipal (GCM), Marco Alves dos Santos.
Uma das ações é a visita da guarda em todas as escolas para verificar a necessidade de reposicionamento das câmeras ou até mesmo a instalação de aparelhos extras (Foto: Divulgação/ Prefeitura Municipal de Praia Grande)
Uma das ações é a visita da guarda em todas as escolas para verificar a necessidade de reposicionamento das câmeras ou até mesmo a instalação de aparelhos extras (Foto: Divulgação/ Prefeitura Municipal de Praia Grande)



Em relação ao acesso a imagens registradas pela Central de Monitoramento, a GCM divulgará um documento de orientação às diretoras, com todas as regras referentes ao assunto. Uma das normas, por exemplo, é que as diretoras não podem levar nenhum acompanhante à Central de Monitoramento, que não faça parte da Administração e nem levar cópia das imagens. “O que elas podem fazer é solicitar o salvamento de imagens registradas em determinadas datas e situações para que sejam enviadas aos investigadores da polícia”, explicou o coronel Peixoto, enfatizando que a instalação das câmeras nas escolas reduziu drasticamente o número de ocorrências, como vandalismo, roubos e furtos. “É um fator que realmente inibe atos criminosos, diminuindo-os bastante”.
A GCM também pretende intensificar as rondas no entorno das escolas. “Com a reestruturação da Guarda, temos a meta de aumentar as rondas no entorno dos prédios públicos, inclusive das escolas”, disse o secretário.
Sandra salientou que solicitou a reunião por acreditar que é fundamental o diálogo entre as duas secretarias, com o objetivo de estar constantemente analisando e aprimorando a segurança nas escolas. “Nossa preocupação é manter sempre um trabalho seguro, preservando a segurança de alunos, funcionários, professores e todos que estão dentro da escola”, frisou.

PERÍMETRO DE SEGURANÇA ESCOLAR

Quinta-feira, 17 de maio de 2012


Perímetro de Segurança Escolar 

Nossos estudantes cercados de proteção 

Escola é lugar de aprendizado, crescimento e cidadania. É onde crianças e jovens precisam de espaço para seu desenvolvimento. Acontece que há perigos ao redor da escola, muito próximos aos nossos estudantes. Para conter esse problema, o Ministério Público de Pernambuco está atuando através do projeto Perímetro de Segurança Escolar, respeitando a Lei Estadual 10.454/90, que proíbe a venda de bebidas alcoólicas a 100 metros de distância dos colégios. Conheça o projeto e saiba como contribuir.

Fazer valer o Perímetro de Segurança Escolar é uma prova de cidadania.

Por que o Perímetro de Segurança Escolar é importante? 
Toda a comunidade escolar – alunos, professores e funcionários – precisam ser protegidos de qualquer ameaça que ponha em risco sua segurança. Em muitas localidades, ainda é possível encontrar comerciantes vendendo bebidas alcoólicas e cigarros na área do perímetro escolar, a menos de 100 metros da escola.
Outro grave problema que prejudica o processo de aprendizado dos estudantes é a poluição sonora vinda dos bares ou de sons de carros nas proximidades das escolas. A poluição sonora é uma porta de entrada para infrações de todo tipo, uma séria ameaça ao desenvolvimento sadio das atividades escolares.


Qual o papel do poder público no Perímetro de Segurança Escolar?

 Cada entidade pode colaborar de forma decisiva para fazer valer a Lei do Perímetro Escolar. Veja como:

Ministério Público de Pernambuco
Ao MPPE cabe a realização de audiências públicas para debater com gestores públicos municipais, vereadores, conselheiros tutelares, agentes de saúde, policiais civis e militares, líderes comunitários, educadores e estudantes as atitudes que devem ser tomadas. Quando necessário, será proposto um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) para efetivar a Lei.

Prefeituras
Devem garantir que as Leis que tratam da proibição da venda de bebidas alcoólicas a menores, da poluição sonora e do Perímetro de Segurança Escolar sejam cumpridas. Para isso, devem regulamentar o alvará de funcionamento dos estabelecimentos e as medidas que serão tomadas no caso de descumprimento. Os comerciantes devem ser cadastrados e regularizados, e o uso de equipamentos sonoros precisa ser fiscalizado.


Bares, restaurantes, lanchonetes e vendedores ambulantes que atuam na área do Perímetro de Segurança Escolar 
Além de respeitar a Lei que proíbe a venda de bebidas alcoólicas a crianças e adolescentes em qualquer situação, devem parar de vender bebidas e cigarros a qualquer pessoa no horário de funcionamento da escola. Nos horários em que a escola não funciona, podem vender bebidas e cigarros a maiores de 18 anos. 


Polícias Civil e Militar 
Têm papel fundamental no controle e fiscalização das normas sobre o comércio de bebidas e a poluição sonora no Perímetro Escolar. Sempre que encontrarem irregularidades, devem registrar ocorrência.


Conselho Tutelar 
Pode contribuir muito para a ação, observando, dentro do seu papel legal, a ocorrência de casos de menores envolvidos com álcool e outras drogas.


Escolas 
Devem ficar atentas ao cumprimento das Leis e contar com a parceria da Polícia e Conselho Tutelar. À Polícia, podem denunciar comerciantes que não respeitam as leis, e ao Conselho Tutelar, comunicar os casos de menores de idade envolvidos com o consumo de drogas lícitas e ilícitas.


Cidadão 
Todo cidadão pode colaborar, cobrando ações da escola e da prefeitura. Ao saber de casos de desrespeito à Lei, a atitude correta é denunciar na promotoria de Justiça da sua cidade.


Para fazer valer o Perímetro de Segurança Escolar, é preciso uma união de forças. Assim, nossos estudantes se desenvolvem seguros e sadios, cercados de proteção.

Central de Denúncias MPPE – 0800 281 9455 
No interior, procure a promotoria de Justiça da sua cidade



PERÍMETRO DE SEGURANÇA ESCOLAR EM PERNAMBUCO


MINISTÉRIO PÚBLICO DE PERNAMBUCO-MPPE

PERÍMETRO DE SEGURANÇA ESCOLAR 
 
NOSSOS ESTUDANTES CERCADOS DE PROTEÇÃO 

ESCOLA É LUGAR DE APRENDIZADO, CRESCIMENTO E CIDADANIA. É ONDE CRIANÇAS E JOVENS PRECISAM DE ESPAÇO PARA SEU DESENVOLVIMENTO. ACONTECE QUE HÁ PERIGOS AO REDOR DA ESCOLA, MUITO PRÓXIMOS AOS NOSSOS ESTUDANTES. PARA CONTER ESSE PROBLEMA, O MINISTÉRIO PÚBLICO DE PERNAMBUCO ESTÁ ATUANDO ATRAVÉS DO PROJETO PERÍMETRO DE SEGURANÇA ESCOLAR, RESPEITANDO A LEI ESTADUAL 10.454/90, QUE PROÍBE A VENDA DE BEBIDAS ALCOÓLICAS A 100 METROS DE DISTÂNCIA DOS COLÉGIOS. CONHEÇA O PROJETO E SAIBA COMO CONTRIBUIR. 

FAZER VALER O PERÍMETRO DE SEGURANÇA ESCOLAR É UMA PROVA DE CIDADANIA.
 
Central de Denúncias MPPE – 0800 281 9455 
No interior, procure a promotoria de Justiça da sua cidade  


SEME E BRIGADA MILITAR FIRMAM PARCERIA EM SÃO GABRIEL

SEME E BRIGADA MILITAR FIRMAM PARCERIA PARA GARANTIR SEGURANÇA NAS ESCOLAS

São Gabriel, 22/04/2013
Cooperação garante mais segurança nas escolas
Uma cooperação em prol das escolas municipais está sendo formada entre a Secretaria Municipal de Educação e a Brigada Militar, a idéia melhorar a segurança nos arredores das unidades de ensino. “Recebemos muitos pedidos dos pais neste sentido, eles alegam a fragilidade da segurança especialmente nos horários de entrada, recreio e saída, e nós, juntamente com a Brigada estamos buscando soluções”, disse a Chefe de Supervisão, Professora,  Giane Farias.
Em reunião com o Comandante da Brigada Militar, Capitão Silveira, Giane  expôs o pedido dos pais. A resposta da Brigada foi positiva. O comandante da BM, disse que já nos próximos dias, equipes formadas por policiais da PATAMO e do PROERD estarão monitorando as escolas. Silveira declarou ainda, que vai estudar a possibilidade de instituir uma patrulha escolar. “Temos consciência da importância desta parceria e que as escolas, que são o espaço reservado ao bem maior que o cidadão pode adquirir que é a educação, devem também ser respeitadas e cuidadas tanto pela comunidade como pelos poderes públicos”. Finalizou.
 (Texto/Fotos: Sandra Lorenz)

COSE - MANAUS


Manaus tem queda de 50% nos casos de violência nas escolas municipais
25 Abr 2013 . 07:00 h . Karina Palmeira . portal@d24am.com
O Centro de Operações, criado em 2012 pela Prefeitura para prevenir a violência nas instituições de ensino, foi implantado nas 493 escolas municipais em Manaus e na zona rural.



Manaus - Dados do Centro de Operações Escolar apontam que este ano diminuiu em 50% a violência dentro das escolas municipais em Manaus, comparado a 2012.
Para o secretário de Educação, Pauderney Avelino, o índice diminuiu devido às operações nas escolas. “Reduziu muito porque nós temos um sistema de monitoramento das escolas e estamos tornando esse mecanismo mais eficiente com as câmeras e parceria com Ciops e Ronda nos Bairros”, disse ele.
O Centro de Operações, criado em 2012 pela Prefeitura de Manaus para prevenir a violência nas instituições de ensino, foi implantado nas 493 escolas municipais em Manaus e na zona rural.
Devido a brigas de alunos na última sexta-feira, dia 19, na Escola Municipal Jarlece Conceição Zaranza, o secretário Pauderney Avelino esteve no local na manhã de ontem para solucionar o problema.
“Viemos para conversar com a diretora e verificar que foi apenas um caso isolado e não vai acontecer mais, pois estamos reforçando a segurança não só aqui, mas nas outras escolas, onde será colocado segurança armado para impor respeito dentro da escola”, afirmou o secretário.
Segurança
Devido ao grande aumento de problemas relacionados à segurança nas escolas, a Prefeitura de Manaus lançou em 2012 o Centro de Operação de Segurança Escolar (Cose) com o objetivo de melhorar a segurança nas escolas municipais, garantindo um ambiente de paz e ordem.
O Cose possui uma estrutura composta por sistema de monitoramento remoto, controle de acesso para escolas municipais. O controle acompanha as escolas 24 horas por dia através de sistemas de alarme e videomonitoramento remoto que em caso de ocorrência, acionam imediatamente a central de operações.
O centro de operações age para proteger patrimônio físico, alunos, professores, diretores e colaboradores. E funciona 24 horas, nos sete dias da semana, incluindo feriado.
Além da segurança nas escolas, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) tem o objetivo de antecipar as metas do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2016 para 2013. Criado em 2007, o Ideb mede a qualidade de cada escola e de cada rede de ensino no País. Também está sendo avaliado o projeto de alimentação integral nas escolas, onde os alunos têm direito a café da manhã, almoço, lanche, com cinco refeições no dia.
De acordo com a Semed, outra ideia é fazer um concurso público para os professores, ampliar as escolas de tempo integral, com aulas em turnos e contra-turnos, e ainda dinamizar o programa Mais Educação, que hoje já funciona em 256 escolas da rede municipal.


segunda-feira, 15 de abril de 2013

AUMENTO DA SEGURANÇA NAS ESCOLAS DO BALNEÁRIO CAMBORIÚ


Reforçada a segurança nas escolas 
15.04.2013 às 17:05h


A Prefeitura de Balneário Camboriú têm realizado diversas ações para contribuir no aumento da segurança nas escolas municipais e no seu entorno. Entre as iniciativas já comandadas pela Secretaria de Gestão em Segurança e Incolumidade Pública, estão sendo analisadas mais estratégias para reforçar as rondas escolares.

Conforme o secretário de Segurança, João Olindino Dão Koeddermann, o objetivo é proporcionar mais tranquilidade à comunidade escolar e garantir a sensação de segurança aos alunos e pais. “A Guarda Municipal continuará a agir diariamente nos períodos matutino e vespertino, sendo que a partir de agora o intuito é reforçar a ação do nosso efetivo na porta dessas escolas”, frisou.

O secretário ressalta ainda a importância dos Agentes de Trânsito atuando, juntamente com a Guarda no patrulhamento escolar e realizando apoio nas travessias em frente às instituições e na orientação aos alunos. “A Segurança e a Educação andam juntas. Com agentes da segurança auxiliando na educação desses jovens, os resultados só poderão ser positivos”, salientou.

De acordo com o diretor da Guarda Municipal, Adelcio Bernardino, os guardas, além de fornecerem maior segurança, previnem e inibem atos delituosos que atentem contra os bens, serviços e instalações, priorizando a segurança escolar. “O Guarda Municipal é sempre um amigo e protetor comunitário”, pontuou.

A Secretaria de Segurança dá algumas dicas para pais, alunos e à comunidade em geral, para que estejam sempre atentos aos cuidados que devem se ter para uma maior segurança nas escolas.

Dicas:

Alunos uniformizados são mais facilmente identificados pelos pais, professores, pelos Agentes de Trânsito e Guarda Municipal que presta serviço na escola;

Ao chegar, no início das aulas, o aluno deve entrar na sala e não permanecer nas imediações, evitando situações de risco;

Concluídas as aulas, os alunos devem deixar a escola e seguir direto para casa, preferencialmente na companhia de pessoas da família ou responsáveis;

Qualquer anormalidade registrada nas escolas ou imediações deve ser comunicada ou denunciada pelo telefone da Guarda Municipal, o 153, que atende 24 horas.

Prefeitura de Balneário Camboriú
Secretaria de Segurança Pública
Assessoria de Imprensa
Texto e foto: Bruna Haut - estagiária
Fone: (47) 3263-0190 / 9240-8639
www.balneariocamboriu.sc.gov.br